quinta-feira, 30 de julho de 2015

baú das revistas: Condor



Revista
Colecção Condor-  Fasciculo 11, 2º volume.

Caraterísticas
Data da publicação: 1 de março de 1952.
Preço: 2$50
Periodicidade: Mensal
Dimensões: 145 mm x 215 mm
32 páginas, incluindo capa.
p/b, 2 cores
Editor: Aguiar& Dias, Lda
Distribuição: Agência Portuguesa de Revistas

Conteúdo:
Pagina 1:
Capa- dedicada à série mandrake.

Página 2:
 Indíce dos primeiros 10 fasciculos

Página 3:
Mandrake. Episódio A Terra está conquistada, desenhado por Phill Davis, com argumento de  Lee Falk.

Página 32 (contracapa):
Publicidade ao fasciculo número 12.


quarta-feira, 29 de julho de 2015

Efeméride - Gigi

Faz hoje 89 anos que nasceu, 29 de julho de 1926, o desenhador francês Robert Gigi.
Scarlett Dream, uma das séries desenhadas por Robert Gigi.


Robert Gigi faleceu em 6 de fevereiro de 2007.

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Relendo... ao acaso: O Sombra

Episódio
O Sombra

Série
O fantasma assassino

Autores
Argumento: Alfredo Castelli
Texto: Mario Cubbino

Dados sobre o episódio
Publicação original: Corriere dei Ragazzi
Leitura: Jornal do Cuto 147
Data da publicação: 15 de agosto de 1976
14 páginas- preto e branco




Resumo
Um criminoso morto na cadeira elétrica parece ter regressado à vida e começado a assassinar todos aqueles que foram responsáveis pela sua prisão.
O Sombra, o detetive com a capacidade de ser invisível, vai investigar o caso e descobre que não existe qualquer fantasma.

Comentário
Argumento confuso e desinteressante.

sábado, 25 de julho de 2015

Inimigos (3)

Garth
Garth é uma série com episódios cujo argumento tem muita qualidade. O mesmo se passa com o desenho, nomeadamente na fase em que Frank Bellamy foi o responsável  pelo grafismo. Os antagonistas de Garth  vão variando com os episódios, no entanto, há um que merece destaque. Se Garth tem em Astra uma deusa que está apaixonada por ele e o vai ajudando em algumas das suas aventuras, tem em Belial um demónio que tenta contrariar Astra, surgindo deste modo como opositor de Garth.



Flash Gordon
Em 7 de janeiro de 1934 Alex Raymond fazia surgir a série Flash Gordon. O protagonista da série, acompanhado de Dale e do Dr. Zarkov acbam por ir parar ao planeta Mongo, onde diferentes povos, com diversas fisiologias e dominando distintas tecnologias são dominados por um tirano, o imperador Ming. As aventuras de Flash Gordon no planeta Mongo, no combate que ia travando com Ming, cativou milhões de leitores por todo o mundo.
As aventuras de Flash Gordon foram seguindo outros caminhos e encontrando outros vilões ao longo dos anos, mas, na década de 70, Ming foi recuperado para  as tira diária.


Lucky Luke
Os  Dalton surgiram pela primeira vez no episódio Os Primos Dalton em 1957. Joe, William, Jack e Averell são uns desastrados bandidos que  substituem os verdadeiros Dalton, Os irmãos Dalton, mortos no episódio Fora da lei, numa situação que não coincide com o que verdadeiramente sucedeu oas 4 bandidos norte-americanos que tiveram existência real.
Os primos Dalton são responsáveis por algumas das mais hilariantes histórias da série, designadamente pela diferenaç de atitudes e comportamentos entre  Joe e Averell, o mais baixo e o mais alto.


Dan Dare
Naquela que é umas séries de ficção científica de origem inglesa, com maior sucesso, Dan Dare, o vilão que acompanha o protagonista desde o início, escapando-lhe sempre no final década episódio, para reaparecer sempre com vontade de vencer Dan Dare, é um ser de baixa estatura, designado Mekon. Este ser, de grande massa cerebral e musculatura atrofiada, possui uma inteligência elevada, acaba sempre por sair perdedor nas suas inúmeras tentativas de conquistar o poder no universo.



DicK Tracy
Dick Tracy é um polícia. As suas aventuras, desde a criação da série em 1931, têm um caráter de grande violência, com vilões sem quaisquer escrúpulos  a cometerem todos os atos que possam levar a conseguir os seus objetivos. O próprio Dick Tracy é um polícia que não hesita em usar a violência, não sentindo qualquer remorso por ter de matar um criminoso.
A série teve vários vilões ao longo dos anos que tem sido publicada. Deixo aqui o registo de um: O Toupeira, um bandido subterrâneo. Trata-se de uma personagem que não poderia ter existência real, pois não poderia escavar túneis com sucede nos episódios em que participa.


Cartouche
Esta série, apesar de o desenhador ser português, Eduardo Teixeira Coelho, foi criada para a revista francesa do mesmo nome, Cartouche. Relata as aventuras de um francês do século XVIII que com um pequeno bando roubava aos ricos, protendo os mais desfavorecidos.
Nesta série, que teve argumento de Jean Olivier, Cartouche tem três inimigos com quem se confronta nos diferentes episódios.
O senhor De Croizille, chefe da polícia; o tenente Hector Bragance, tenente da polícia; o inspetor Cardinal, também elemento da polícia.






Clorofila
Clorofila é um rato sempre metido em aventuras. Tem um inimigo terrível, Antracite, o chefe dos ratos negros, que tudo faz para conseguir conquistar o maior poder possível. A essas tentativas irá opor-se Clorofila, que acompanhado dos seus amigos, acaba por conseguir vencê-lo.



Blake e Mortimer
É um dos vilões de maior longevidade e maior sucesso na banda desenhada de origem europeia. Olrik, é o inimigo da dupla Blake e Mortimer, criada por Edgar Pierre Jacobs, que se autorretratou na fisionomia do vilão.
Olrik surgiu logo no primeiro episódio da série, em 1946, tendo mantido uma presença assídua ao longo de todos estes anos. Foram reduzidas as aventuras da dupla em que o vilão não teve participação.



Buck Ryan
Esta série foi criada pelo desenhador Jack Monk e o argumentista Don Freeman, tendo surgido pela primeira vez no Daily Mirror em 22 de março de 1937. Buck Ryan é um detetive privado cujos casos vão desde ao roubo, rapto, assassínio e espionagem.
Twilight é uma mulher criminosa com quem Buck Ryam entrou muitas vezes em conflito. Apesar da violência de algumas das cenas entre eles, mais tarde, ela tornar-se-á sócia de BucK Ryan, na gestão de cum clube.

Alix
A série Alix foi criada em 1948 na revista Tintin. Alix é um jovem romano e todas as suas aventuras o colocam na época do apogeu deste império, que ele percorre, indo mesmo mais longe, até à China.
Logo no primeiro episódio Alix confronta-se com o cruel Arbacés, um indivíduo de origem grega que se tornará seu inimigo e com o qual terá outros recontros.



Archie Cash
A série Archie Cash criada por Malik e  Brouyére tem alguns episódios com argumento interessante. No desenho, com o protagonista a copiar a fisionomia do ator Charles Bronson, Malik apresenta soluções gráficas originais e consegue transmitir ao leitor a sensação de movimento de forma muito eficaz. Lê-se um episódio de Archie Cash e não se fica com a sensação que se olhou para estátuas, mas sim para pessoas em movimento.
O inimigo de Cash surge logo no primeiro episódio. O coronel Achen é um militar admirador de Rommel, que dá a Archie Cash, também ele militar, a ordem de disparar sobre a população que se manifesta contra o governador.
A desobediência à ordem, leva Cash a fugir e a juntar-se aos rebeldes.
Achen, já expulso do seu cargo e fugitivo, voltará a aparecer em episódios posteriores.


Chick Bill
Nesta série não existe um vilão com grande preponderância nos episódios. O bandido que surge mais do que uma vez, cruel e disposto a matar, é Black Skelett. A série Chick Bill tem como personagens o próprio Chcl Bill, o xerife Dog Bull, o índio Petit Caniche e o ajudante de xerife Kid Ordinn. É sobre esta última personagem que Black Skelett faz normalmente recair todo os eu ódio.


O Califa
Nesta série o inimigo é o “bom da fita” Iznogoud é o vilão que quer ser Califa e que é sempre derrotado. Sempre, ou melhor quase sempre, pois o califa sofreu uma grande derrota.
Quando a série começou Iznogoud era personagem secundária na série que tinha o nome do Califa. Iznogoud nunca conseguiu ser califa, mas conseguiu destronar Haroun El Poussah de protagonista da série, que acabou por adquirir o seu nome.
Eis a dupla de inimigos


O Escorpião
O Escorpião é uma série iniciada no ano 2000 por Marini no desenho e Desberg no argumento. Localizada no século XVIII, narra as aventuras de Armando Catalano ( O escorpião), um homem que vive do tráfico de relíquias e que em um escorpião tatuado. É essa tatuagem que está na causa da perseguição que lhe move o Cardeal Trebaldi, um clérigo sem escrúpulos, ambicioso e vingativo, com aspirações a uma posição mais elevada na hierarquia da igreja católica.




quinta-feira, 23 de julho de 2015

baú das revistas: Visão



Revista
Visão nº 3

Características
Data da publicação: 1 de maio de 1975
Preço: 20$00
Periodicidade: quinzenal
36 páginas, incluindo a capa
Dimensões: 230 mm x 320 mm
Diretor: Victor Mesquita
Propriedade: Edibanda
Distribuição: Regimprensa
Tiragem: 20 000 exemplares
Capa a cores
Interior a core e a preto e branco

Conteúdo:
Capa:
 sem indicação e autor

Página 2:
????, da autoria de Yehia
Página 3:
Regresso do nada. Episódio em continuação de Eternus 9, da autoria de Victor Mesquita.

Página 6:
Publicidade á editora Verbo
Página 7:
Continuação do episódio Gemadinha, O heróis das Pedras Baixas, desenhado por André, com texto de Vicaro, pseudónimo de Victor Mesquita.

Página 10:
Plush, desenhado pro Duarte

Página 11:
Poesia “Operários”, de Mário martins
Cartoon de Zepe, pseudónimo de José Pedro Cavalheiro.
Página 12:
Início da história “Amilcar Cabral”. Desenhos de V. Sanchez e texto de Fidel Morales.
Página 14:
Conto “A caixa fechada”
Página 15:
Nuvem cinzenta. Desenho e texto de Mario Cubbino.

Página 23:
Texto “Poluição sonora”
Página 24:
Discos Voadores: realidade ou ficção. Entrevista a pilotos da TAP.
Página 26:
Ficha Técnica
Promoção do nº 4 da revista
Texto “O detetor de Mentiras”
Página 27:
Viver não Custa, da autoria de Carlos Barradas.

Página 28:
Episódio em continuação, Matei-o a 24, desenhado por Victor Mesquita, com argumento de Machado da Graça.
Episódio sem título desenhado por Pedro, ( Pedro Massano).
Página 36, Contracapa:
Museu dos clássicos- Tarzan.

quarta-feira, 22 de julho de 2015

Efeméride - Philemon

Faz hoje 50 anos que surgiu pela primeira vez na revista Pilote, 22 de julho de 1965, a série Philemon.



Philemon por Fred

segunda-feira, 20 de julho de 2015

Relendo... ao acaso: História do Far-West

Episódio
Davy Crockett

Série
História do Far-West

Autores
Desenhos: Carlos Marcello
Argumento: Jean Ollivier

Dados sobre o episódio
Título Original: Davy Crockett
Data da publicação original: 1980
Leitura: Álbum
Data da publicação: 1983
21 páginas- cor



Resumo
Vida deste pioneiro norte-americano desde a sua infância, o trabalho como batedor do exército nas guerras com os índios, o seu contributo para a luta com os ingleses, ainda insatisfeitos com a independência da sua colónia, a sua carreira política, como congressista em Washington, e a sua morte na guerra contra o México em Álamo.
Em simultâneo vai-se acompanhando a vida familiar caçador/agricultor/batedor/político.

Comentário
Embora com uma abordagem demasiado positiva para Davy Crockett, não deixa de ser um contributo para o conhecimento histórico dos primórdios dos Estados Unidos da América.

sábado, 18 de julho de 2015

O Bobo

O Bobo é um drama de amor escrito por  Alexandre Herculano,  localizado nos tempos da formação de Portugal e nas intrigas que se teciam entre os nobres da época no Castelo de Guimarães e localidades próximas.
A primeira adaptação que José Ruy fez da obra foi publicada na revista Cavaleiro Andante entre o número 249, de 6 de outubro de 1956, e o número 308, de 23 de novembro de 1957,  com legendas sob os desenhos e sem balões. Na década de 80, José Ruy reformulou o trabalho, colocando-lhe balões. Essa publicação foi feita a preto e branco na revista Selecções BD entre setembro de 1988 e março de 1989..
Nesse mesmo ano de 1989 foi publicada a versão a cores em álbum.


Cavaleiro Andante

Selecções BD

Álbum