segunda-feira, 8 de maio de 2017

Viriato

A origem de Viriato é incerta, sendo muito provável que ele não fosse um mero pastor, mas alguém pertencente à elite social e militar da Lusitânia.
Não se sabendo as suas origens, muito menos se sabe onde nasceu, parece certo que terá morrido no ano 139. A. C. assassinado por alguns dos seus companheiros que se deixaram subornar pelos romanos.
A localização espacial do guerreiro lusitano também não é clara, embora algumas das vitórias que ele terá tido sobre os romanos se localizem na zona Sul da atual Espanha.
Viriato foi no entanto apropriado por alguns historiadores e políticos de Portugal como sendo um símbolo do espirito lusitano, lutador e guerreiro, que se encerra nos portugueses.
Em Portugal a maior memória deste lusitano está em Viseu, onde existe uma estátua.
Com a apropriação feita politicamente, designadamente no Estado Novo, da personagem de Viriato, não é de estranhar que algumas adaptações de banda desenhada tenham sido feitas.
Na minha coleção existem as seguintes:

Jose Garcês em História da BD publicada em Portugal, 2ª parte
Eugénio Silva, 2 páginas em Lições de Historia Pátria.
Jose Garcês no álbum A pátria lusitana, com texto de A. do Carmo Reis
Viriato, na revista Cavaleiro Andante do número 27 ao 60 por José Garcês

Viriato, na revista Jacto entre os números 37 a 48, por Victor Mesquita


Sem comentários:

Enviar um comentário